-
-
1.390 m
692 m
0
6,6
13
26,53 km

Skoðað 31sinnum, niðurhalað 2 sinni

nálægt Barão de Cocais, Minas Gerais (Brazil)

O intuito era realizar a travessia do Chico, porém começamos muito tarde, então realizamos um desvio no km 15 para 16, retirando 5 km da travessia.
Muitas fontes de água nessa época estavam secas, então, leve bastante água, pois o sol é intenso durante quase toda travessia.

O acampamento foi realizado na cachoeira do Leão, porém solicitamos autorização à Dona Maria. Para sair do complexo do Cocais, o Sr. Oliveira cobra uma taxa de R$12,00 por pessoa. Ele inclusive gosta que comunique a saída por sua terra, então ligue antes e o avise.

Telefone Sr. Oliveira (31) 99785-9139
==============================

Não há transporte aos domingos em Cocais, porém de segunda à sábado á ônibus na igrejinha da cidade. Para que não haja surpresa, seria bom a realização dessa trilha em 2 carros ou combine com algum taxista de Barão de Cocais o resgate.

Telefone do João Taxista (31) 99704-5472
==================================
Telefone Moto táxi de Barão de Cocais (31) 3837-3099 (Não funciona domingo, sendo assim, agende dia de semana).
=========================

=== TEXTO COPIADO DO CHICO TREKKING ===

PARA MAIORES DETALHES ACESSE: https://pt.wikiloc.com/trilhas-trekking/serras-de-cambotas-garimpo-e-complexo-cachoeiras-cocais-18350406

As Serras da Cambota e do Garimpo estão localizadas no município de Barão de Cocais; na porção sul do Espinhaço Mineiro. Trata-se de uma área de transição, apresentando formações de campos rupestres e de altitude em sua parte superior e recortes de viçosa mata atlântica em suas encostas. É uma região de rara beleza, permitindo bonitos visuais de toda a região que engloba desde a Serra do Curral, Serra da Piedade e até o Caraça. É recortada por uma série de antigas trilhas oriundas da criação de gado, que permitem percorrer praticamente toda a extensão das serras.

O Trekking se desenvolve predominantemente no sentido Sul-Norte-Sudeste, formando um V invertido. Parte das proximidades de Barão de Cocais, se dirigindo em aclive à Serra de Cambotas. Já no platô interior predominam pequenos aclives e declives. Na sua parte final, passa pelas influências da Serra do Garimpo; prosseguindo em declive pelas imediações do Córrego do Una, o principal curso d’água que brota no interior da serra e que formará o Complexo das Cachoeiras de Cocais, um dos recantos mais bonitos e singelos de toda aquela região. Aproximando do Complexo, a trilha percorre trechos rodeados de mata atlântica, e novamente campos rupestres.

Com aproximadamente 25 km de extensão, é um trekking indicado não só para experientes; mas também como oportunidade para primeiras experiências em caminhadas mais longas ou pernoites no estilo natural. Pode ser realizada em 1 ou 2 dias. Para realização em 2 dias, o recomendável é acampar no estilo natural nas proximidades do afluente do Ribeirão do Una, cerca de 1h acima do Complexo de Cachoeiras. Além do visual aberto e amplo, outros principais atrativos da rota são as cachoeiras do Complexo de Cocais, que incluem as quedas do Chiado, Lajeado, Leão e Cocais.

Importante informar que, nas proximidades de Barão de Cocais e da estradinha de terra que segue para Caeté há a bonita Cachoeira de Cambotas. Já pros lados do Distrito de Cocais, nas influências do Córrego Una e pouco abaixo do Complexo de Cachoeiras de Cocais há o Sítio Arqueológico da Pedra Pintada, um atrativo a mais na região e que pode ser incluído na caminhada, conforme desejo do praticante. Há ainda o histórico Distrito de Cocais, que preserva alguns casarões e Igrejas que valem a pena ser visitados.

Resumo:
► Trilhas e Trajeto: Predomina o sentido Sul-Norte-Sudeste. Sombreamento em aproximadamente 15% do trajeto. Trecho inicial por estradinha de terra em bom estado que liga Barão de Cocais a Caeté. A trilha tem início na estrada e sobe até os Mirantes da Serra de Cambotas. No interior do sistema, há aclives e declives, com trilhas bem marcadas. Há diversas saídas que podem confundir, entretanto, sabendo a direção isto é minimizado, pois é praticamente possível visualizar todo o sistema. Em sua parte final, região de influência da Serra do Garimpo a rot acompanha o Ribeirão do Una; onde predominam declives. No Complexo de Cachoeiras recomenda atenção, pois há degraus e trechos em lajes; porém em momento algum é necessário uso de equipamentos especiais.

► Logística de Acesso: Como em toda Travessia, a logística de acesso-regresso costuma ser a parte mais complicada para o caminhante; pois quase sempre se tratam de pequenas localidades em que transporte público é escasso ou simplesmente não existe. Dependendo do dia e horário, essa situação muitas vezes exige a contratação de serviços de táxi ou então combinado com amigos; ou então restando a alternativa de se fazer longos trechos à pé por estradinhas vicinais. Portanto, avalie bem antes de realizar a travessia para não correr riscos de ter que ficar mais um dia no mato sem ter se programado para isto! Já para quem ir-retornar de automóvel, as estradinhas de terra encontram em bom estado.

► Reserva para Travessia: Para a Travessia não é necessário reserva; desde que não passe pelo Complexo de Cachoeiras de Cocais. Caso contrário, se desejar passar pelo Complexo de Cachoeiras de Cocais é necessário comunicar com o proprietário do lugar (Sr. Oliveira), solicitar autorização e confirmar a data, principalmente se a realização for em dia de semana. Há cobrança pelo acesso. Mantenha contato com o proprietário para confirmar o valor quando da sua visita.

► Camping: No alto da serra não há camping; restando a alternativa de acampamento natural. Já no Complexo de Cachoeiras de Cocais há camping com boa estrutura (Sr. Oliveira). Há comércio de bebidas e alguns salgados no lugar; porém o ponto comercial somente funciona em fins de semana.

► Água: Há alguns pontos de água pela rota, não sendo necessário transportar grandes quantidades. Mas no tempo da seca algumas fontes desaparecem; então nesses períodos fique atento e abasteça sempre em carga máxima. Fontes perenes estão no (1) Rego d'água logo no início da trilha, poucos metros abaixo da Estrada Barão de Cocais a Caeté; (2) Ainda na parte da subida para Cambotas, pouco acima do primeiro ponto; (3) no interior da serra, após a descida da Serra da Cambota; (4) Na descida em direção ao Complexo de Cachoeiras de Cocais; em afluente do Ribeirão do Una e no próprio Ribeirão do Una.
Fique atento e use sempre purificador!

► Exposição ao Sol: Intensa, pois há pouca sombra pela rota. Use protetor solar.

► Tempo de realização: O melhor período para realização dessa travessia é de abril a setembro; que é a época mais seca na região. Porém é quando as águas das cachoeiras estão mais geladas. Em dois dias seria o formato para se caminhar com calma e curtir os atrativos sem pressa. Mas é possível realização em apenas 1 dia; pois toda a rota perfaz aproximadamente 25 km; podendo ser reduzida optando pelo atalho na região da linha de transmissão/alta tensão; ou mesmo em pontos anteriores.

► Segurança: É uma travessia que permite diversas rotas de escape. Na região de Cambotas basta retornar para Barão de Cocais pela mesma trilha/estrada de início. No interior do sistema há pelo menos 3 opções de trilhas que podem encurtar a rota.
Há sinal de telefonia celular em alguns pontos da rota; em especial no alto da serra.
Ambientes naturais abrigam insetos e animais peçonhentos. Isto é natural e normal. Portanto ao manusear suas roupas e equipamentos verifique com atenção e rigor se não há presença desses animais ou insetos; evitando acidentes.
Varða

Acampamento: Boa área

Varða

ATENÇãO: Cruzar Cerca e Entrar Trilha à Esquerda

Varða

Até Aqui Cheg Carro. Início. Trilha à Direita

Varða

Barão de Cocais: Centro

Varða

BIFURCAÇÃO: Esquerda para Complexo de Cachoeiras

Varða

CACH

Varða

Cachoeira de COCAIS

Varða

Cachoeira do Chiado

Varða

Cachoeira do Leão

Varða

Cerca e Tronqueira: Chegada interior

Varða

Cuidado: Arame Farpado

Varða

Curral Velho à Direita

Varða

DIREITA Trilha Morro Antenas

Varða

H2O Abasteça. Próxima água somente após descida de Cambotas

Varða

H2O Boa: Abasteça

Varða

H2O e Sombra

Varða

H2O Pouca: Seca no Inverno

Varða

HSOS

Varða

Laguinho à Esquerda

Varða

Matriz do Rosário no Distrito de Cocais

Varða

Mirador Oeste à Esquerda

Varða

Mirante Das Cachus

Varða

Ponte de Terra: Cruzar Ribeirão

Varða

Portaria Sítio Arqueológico da Pedra Pintada

Varða

Portaria: Complexo Cachoeiras Cocais e Camping

Athugasemdir

    You can or this trail