-
-
2.252 m
659 m
0
21
42
84,92 km

Skoðað 16sinnum, niðurhalað 1 sinni

nálægt Bom Sucesso, Rio de Janeiro (Brazil)

Desconsiderar retorno Teresópolis 》 Petrópolis (feito de carro e o Wikiloc ficou ligado por acidente).
Travessia difícil, feita em três dias, com dois pernoites (um em cada abrigo).

Trilha pode ser complicada em dias de chuva, pois os trechos mais expostos ficam muito escorregadios. Notar também que a constante cerração na região pode ser um complicador para navegadores menos experientes, portanto não dispense o uso de GPS, pois em alguns pontos as marcações da trilha podem distar consideravelmente.

Fizemos o percurso em dupla (meu irmão e eu) e não utilizamos corda em nenhum ponto. Abaixo algumas informações sobre os trechos que consideramos mais complicados no segundo dia.

Elevador: não se prenda apenas à utilização dos grampos de aço gravados na rocha. Especialmente em dois pontos onde os grampos estavam muito distantes, foi necessário utilizar apoio nas laterais da via, principalmente para impulso e estabilização do peso.

Vale das Antas: muita lama, e chega a afundar até o joelho em alguns pontos. Onde possível, utilize as árvores, galhos, e preferencialmente as beiradas da trilha para não ter nenhum problema com o excesso de lama.

Mergulho: passe as cargueiras primeiro. Para descer, o ideal é seguir bem rente à rocha onde estão fincados os pinos para fixação de corda (há alguns pontos com boa pega lá) e se sentar no primeiro degrau para fazer o salto. Em seguida, você desce para o chão se apoiando com os pés e mãos entre os dois paredões para não ter que saltar (infelizmente, não fiz fotos desse trecho para mostrar mais visualmente). A boa notícia é que o trecho não é tão exposto quanto parece à primeira vista, e como alguns relatos me fizeram imaginar que seria. Dá para passar sem corda sem maiores complicações. Com chuva, porém, a tendência é que a rocha fique muito escorregadia e a complexidade aumente consideravelmente.

Cavalinho: é um trecho técnico exposto sim, mas nenhum bicho de sete cabeças. Trekkers com experiência em escalaminhada e em grupos de pelo menos duas pessoas conseguem passar sem muito susto. O segredo é deixar passar primeiro o mais experiente (sem a cargueira!), segurando pela extremidade superior da rocha que está atravessada na passagem ("cavalinho") e jogando a perna direita sobre a rocha, para o lado mais alto da pedra e apoiando-a do outro lado, para então passar o resto do corpo. Em seguida, passa-se todas as cargueiras, e os demais trekkers sobem da mesma forma, se necessário com o apoio de quem já passou segurando a mão. Visualmente o obstáculo assusta, mas com cuidado e cautela pode ser transposto sem susto.

Resumo: trilha imperdível para todos os amantes de trekking.

P.s.: não deixem de curtir o nascer do sol na Pedra da Baleia ou Pedra do Sino no amanhecer do terceiro dia! O ponto na Pedra da Baleia é bem próximo ao abrigo 4 e, se vc seguir pela crista subindo em direção à pedra do Sino, terá uma vista sensacional da Baía de Guanabara e nascer do Sol praticamente atrás dos 3 Picos (travessia feita em 18-20/06).

Athugasemdir

    You can or this trail